Cinco perguntas para Leo Justi

Por Alex Kidd

Leo Justi é filho de um oboísta e de uma pianista, mas prefere mesmo um bom batidão. Cabeça do supergrupo Heavy Baile, em 2016 ele encontrou sua alma gêmea quando produziu “Bandida”, o (ótimo) disco de estreia da MC Carol. A dupla ganhou fama internacional e se apresentará em Nova York na festa “Fluxo: Funk Proibidão” que abrirá o Red Bull Music Academy Festival neste sábado (29). A noite será totalmente dedicada ao funk brasileiro e além de Justi, terá um promissor set do DJ Assault, lenda de Detroit e precursor do booty bass.

120BPM fez cinco perguntas para Leo Justi.

UMA batida memorável em uma canção

O beat de “Só Deus Pode Me Julgar” do Mv Bill.

DOIS artistas que gostaria de colaborar

Missy Elliott e  MC G15.

TRÊS rimas inesquecíveis

“Pretinha quero ver você mexer no salgueiro / Morena tô visando você o baile inteiro”.

“Caralho, bateu uma onda forte
Tô vendo um macaco em cima do poste”.

E uma “não-rima” inesquecível:
Traição é traição
Romance é romance
Amor é Amor
É um lance é um lance

QUATRO funks infalíveis na pista

(Nada é infalível, mas essas são pedradas no Rio):

“Se Marcar” – Tati Quebra Barraco

“Meu Namorado É Mó Otário” – MC Carol

“Glamurosa” – MC Marcinho

“Deu Onda” – MC G15

CINCO discos que todo mundo deveria ouvir

1.“Bandida – MC Carol

2. “Boladona ” -Tati Quebra-Barraco

3. “Bonde Do Tigrão” – Bonde do Tigrão

4. “Favela Trap” – DJ Comrade

5.  “Carne De Pescoço ” – Heavy Baile

SERVIÇO

FLUXO PROIBIDÃO NO RED BULL MUSIC ACADEMY FESTIVAL NEW YORK
QUANDO
 29 de abril (sábado), das 21h
ONDE Villain, 307 Kent Avenue – Brooklyn, NY
QUANTO US$ 15 (R$47, aproximadamente).