Justice une experimentações com diversão pop em novo disco

Por Alex Kidd

justiceCinco anos depois de flertarem com o rock progressivo no chatíssimo “Audio, Video, Disco”, os franceses do Justice encontram um equilíbrio entre o electro-funk dançante e as experimentações em “Woman”, seu terceiro disco de estúdio que será lançado nesta sexta (18).

O 120 BPM já ouviu o álbum e fez um faixa a faixa da nova extravagância de Gaspard Augé e Xavier Rosnay.

1. SAFE AND SOUND
O primeiro single que já ouvimos e amamos. Impossível enjoar dessa linha de baixo combinada com os corais infantis fantasmagóricos.

2. PLEASURE
“D.A.N.C.E.” pode tirar férias das pistas. “Pleasure” lembra o melhor momento do Zapp e todo aquele período dos anos 1980 quando o funk descobriu o sintetizador. O refrão é convidativo: “Use your imagination as a destination”.

3. ALAKAZAM!
E se o Cerrone fizesse uma jam-session com o Goblin?

4. FIRE
Ainda estamos dançando. Os vocais lembram Earth, Wind & Fire.

5. STOP
Os BPMs desaceleram. Slow-funk intimista. As crianças-fantasmas voltam nos vocais.

6. CHORUS
O disco começa a ficar estranho. A faixa tem ares de trilha sonora e poderia estar em um futuro filme do Nicolas Winding Refn.

7. RANDY
Outra já lançada. A melodia é irresistível e parece uma resposta para “Fragments of Time” do Daft Punk. Qual sua favorita?

8. HEAVY METAL
Parece a continuação de “Robot Rock” do… Daft Punk!

9. LOVE S.O.S.
Momento fofo “acendam seus bastões de LED e cante com a gente”.

10. CLOSE CALL
Jean-Michel Jarre é você? Belos blips e arpegios encerram o disco com uma atmosfera tranquila e otimista.

justice-announce-new-album-woman-release-radiant-single-randy-715x715
A ilustração da capa é da designer Charlotte Delarue

 

CONCLUSÃO
Se em “Random Acess Memories”, o Daft Punk chamou seus pupilos para briga dizendo que a música eletrônica estava estagnada e sem emoção, o Justice revida extraindo somente de suas máquinas o que certos robôs alemães descobriram há muito tempo: diversão. O disco não contém mandamentos que vai dar novos rumos para a música eletrônica, mas sua ingenuidade pop é irresistível.

JUSTICE – WOMAN
AVALIAÇÃO:  
PREÇO: R$33, em média