120 bpm

música eletrônica

 -

Escrito por Alex Kidd, blog acompanha o universo de música eletrônica. Do pop ao underground, o objetivo é selecionar o que acontece de mais empolgante no gênero.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Musa dos anos 80, Grace Jones se apresenta em SP

Por Alex Kidd


Antes de Madonna e Beyoncé, havia Grace Jones, a diva das divas. Após inúmeras tentativas de contatar a cantora para uma entrevista, ela atende o telefone e diz: “Hello darling… acabei de sair do banho. Me liga em meia hora?”. A conversa foi remarcada.

Jamaicana radicada nos EUA, Miss Jones despontou no anos 1970, quando abandonou a carreira de modelo em Paris para ser cantora em Nova York, onde foi deusa da disco music no Studio 54, clube que decidia o que era cool na metrópole americana.


Na década de 1980, quando a disco entrou em baixa, ela renasceu com corte moicano geométrico e looks futuristas. Foi quando lançou seu melhor álbum, “Nightclubbing” (1981), que rompeu com suas raízes disco e ousou em combinar reggae com synthpop.

Depois entrou num hiato criativo. “Hurricane”, seu último álbum de inéditas, foi lançado no já longínquo 2008.

Em 2015, voltou aos holofotes quando, aos 68, resolveu publicar a autobiografia “I’ll Never Write My Memoirs”, na qual assume o papel de “coach” das novas divas pop.

Jones fala diretamente com “Doris”, apelido para Lady Gaga: “Sempre haverá uma nova versão mais doida, mais barulhenta. E se você não tiver uma visão de longo prazo da sua carreira, vira apenas uma fase, a última moda, o evento de ontem”.

Nos shows que fará em São Paulo, no dia 18, e no Rio, no dia 19, ela promete entregar o que fala. O repertório de clássicos ( “I Need a Man”, “La Vie En Rose”, “Pull Up to the Bumper”) será acompanhado de inúmeras trocas de figurinos exóticos. No backstage, a cantora exigiu que o camarim seja decorado com móveis pretos, 20 toalhas da mesma cor e muitas flores brancas. No cardápio, sushis e vinho francês.

GRACE JONES

QUANDO sex. (18), às 23h, em São Paulo, e sáb. (19), à 1h, no Rio

ONDE festa D-Edge, no Tom Brasil (r. Bragança Paulista, 1.281, tel. 11-4003-1212), em São Paulo, e festival Back2Black, na Cidade das Artes (av. das Américas, 5.300, tel. 21-3325-0102), no Rio

CLASSIFICAÇÃO 18 anos, em São Paulo, e 16 anos, no Rio

QUANTO R$ 250 a R$ 590, em São Paulo, e R$ 250 a R$ 400, no Rio; no site ingressorapido.com.br

Blogs da Folha

Mais acessadas

Nada encontrado
Publicidade
Publicidade
Publicidade