Empire of the Sun retorna ao Brasil com novas músicas e figurinos

Por Alex Kidd
Empire-of-the-Sun-at-Hollywood-Bowl-LA-City-Tours
Luke Steele e Nick Littlemore / Foto: Divulgação

“Esperem novas canções e figurinos” prometeu Luke Steele, vocalista do Empire of the Sun em entrevista para o 120BPM. A dupla australiana formada por Steele e Nick Littlemore, voltará ao Brasil nesta terça (10), para único show no Espaço das Américas. O grupo ainda é lembrado pelo hit “Walking on a Dream”, carro-chefe do disco de estreia, lançado em 2008.

Segundo Luke, a continuação “Ice on the Dune” (2013) levou cinco anos para ficar pronta porque teve uma concepção conturbada. “A banda se separou e depois voltou… Acabamos falamos coisas idiotas para a imprensa. Foi um turbilhão de emoções”.

Na época, ele deu uma declaração polêmica para a revista NME, quando comparou o álbum com “Random Access Memories” disco-blockbuster do Daft Punk: “Eles tem uma grande campanha de marketing, mas nós temos canções melhores”, disse.

A comparação não faz muito sentido. “Get Lucky”, principal single do disco dos robôs, era uma ode às discotecas dos anos 1970. Enquanto “Alive”, escolhida para divulgar o segundo disco do Empire, repetia a fórmula da dupla em mixar sintetizadores com uma melodia fofa.

Os números também provaram o equívoco: o hit dos robôs entrou no top 10 de 32 países e vendeu mais de 9 milhões de cópias. “Alive” fez um moderado sucesso na Europa onde recebeu certificado de platina na Austrália pelas 70 mil cópias vendidas.

A redenção da dupla pode acontecer em 2016 quando seu terceiro disco “Every Ocean Tells a Story” será lançado. Steele promete um retorno à sonoridade dos anos 1980. Perguntamos se ele gostaria de ter nascido e feito música em outra época e a resposta é rápida: “Faria música na época dos dinossauros. Acho que captaria ótimos samples lá”.

EMPIRE OF THE SUN
QUANDO 10/11
ONDE Espaço das Américas, r. Tagipuru, 795 – Barra Funda, tel. (11) 3868-5860
QUANTO R$ 360 (inteira); R$ 180 (meia); mais informações no site da Livepass
CLASSIFICAÇÃO 16 anos